Antiparasitários Internos

Equimax®

Equimax®

  • Equinos

USO VETERINÁRIO
ANTIPARASITÁRIO DE AMPLO ESPECTRO PARA EQUINOS

PROPRIEDADES
Equimax é uma novidade antiparasitária para equinos. Uma pequena dose controla eficazmente e com segurança os parasitas internos que comprometem a saúde e a produtividade dos equinos. Na prática veterinária com equinos, é fundamental que um produto antiparasitário seja eficaz contra vermes redondos, vermes chatos (tênias) e fases larvais migratórias ou com localização gástrica, pois estes três grupos de parasitas muito comumente coexistem no equino. Equimax contém ivermectina e praziquantel como ingredientes ativos.

FÓRMULA
Cada 100g contém:
Ivermectina.................... 1,2g
Praziquantel...................15,0g
Veículo....q.s.p..............100,0g

INDICAÇÕES
Equimax está indicado no tratamento das parasitoses internas dos equinos causadas por: Grandes estrôngilos: Strongylus vulgaris (adulto e larva arterial), Strongylus edentatus (adulto e larva encistada), Strongylus equinus (adulto) e Triodontophorus spp. (adulto). Pequenos estrôngilos: Cyathostomum spp. (adultos e larva do 4 estágio), Cylicocyclus spp. (adultos e larvas do 4 estágio), Cylicostephanus spp. (adultos e larvas do 4 estágio), Cylicodontophorus spp. (adultos e larvas do 4 estágio) e Gyalocephalus spp. (adultos e formas imaturas). Outros nematódeos: Parascaris equorum (adulto e larvas do 3 e 4 estágios), xyuris equi (adulto e larvas do 3 e 4 estágios), Trichostrongylus axei (adulto), Draschia spp. (larvas do 3 estágio), Habronema muscae (adulto), Onchocerca spp. (microfilária) e Dicty Ocaulusarnfieldi (adulto e larvas do 4 estágio). Cestódeos: Anoplocephala magna, Anoplocephala perfoliata e Paranoplocephala mamillana. Larvas: Gasterophilus spp. (estágios oral e gástrico). Equimax está indicado também no controle de lesões cutâneas causadas por larvas cutâneas de Habronema spp., Draschia spp. e microfilárias cutâneas de Onchocerca spp.

POSOLOGIA
Administrar a dose recomendada por via oral. Posicionar o bico da seringa no espaço existente entre os dentes da frente e de trás na boca do animal , verificando que sua boca não contenha alimento. O êmbolo da seringa deve então ser pressionado para a dosagem escolhida, depositando o medicamento na língua do animal, em sua porção posterior. Imediatamente, eleve a cabeça do animal por alguns segundos para garantir que a dose indicada seja deglutida. Cada seringa de 10 g trata 600 kg de peso corporal e cada seringa de 30 g (multidose) trata 1800 kg de peso corporal.

MODO DE USAR
1 g para 60 kg de peso proporciona 200 g de ivermectina e 2,5 mg de praziquantel por kg de peso corporal. Cada graduacão da seringa com 10 ou 30g (multidose) corresponde à dose para tratar 100 kg de peso corporal.

PROGRAMA SUGERIDO PARA O CONTROLE DE PARASITAS
Todos os equinos devem ser incluídos em um programa regular de controle de parasitas, com particular ênfase a éguas e potros. Potros devem ser tratados inicialmente com 6 a 8 semanas de idade, repetindo-se o tratamento conforme apropriado. De maneira geral, todos os equinos devem ser tratados a cada dois ou três meses. Consulte o Médico Veterinário, que poderá aconselhar um programa específico de acordo com as condições climáticas, manejo e idade dos animais de sua propriedade. Equimax é altamente eficiente contra cestódeos, nematódeos gastrintestinais, cutâneos, pulmonares e larvas dos equinos de todas as faixas etárias. O tratamento regular reduz a possibilidade da arterite verminótica e cólica causados por S. vulgaris. Devido ao seu largo espectro de ação, é o produto de escolha para um programa de controle de parasitas.

MODO DE AÇÃO
A ivermectina e o praziquantel, princípios ativos do Equimax , constituem juntos uma associação antiparasitária única, que atua sobre todos os parasitas internos que acometem os equinos. A ivermectina pertence ao grupo das avermectinas, um grupo de drogas que atua potencializando a liberação e a ligação do ácido gama-aminobutírico (GABA) em sinapses nervosas. Em nematóides, o GABA funciona como um neurotransmissor, enviando sinais entre os interneurônios e neurônios motores; assim, quando estes sinais são interrompidos na presença de ivermectina, resulta paralisia do nematóide. O praziquantel é uma droga cesticida, pertencente ao grupo das pirazinoisoquinolonas. Trata-se da droga de eleição, disponível no mercado, para combater com maior eficácia os cestóides. Embora não sejam bem conhecidos detalhes do modo de ação das drogas deste grupo, elas agem interferindo na produção de ATP em parasitas, por desacoplamento da fosforilação oxidativa na musculatura e tegumento.

SEGURANÇA
O produto pode ser administrado com total segurança a potros a partir de 6 semanas de idade, éguas em qualquer estágio de prenhez e garanhões.

PRECAUÇÕES E RESTRIÇÕES DE USO
- Apenas para uso em equinos.
- Não deve ser usado em equinos destinados ao abate para consumo humano.
- Produto tóxico para peixes e certas formas de vida aquática. Não contaminar rios e lagos com este produto ou seringa usada.
- Não fumar nem beber durante o manuseio do produto.
- Lavar as mãos após manusear o produto e em contato acidental com o mesmo.
- Em caso de ingestão acidental, procure imediatamente um médico.
- Antídoto não específico: tratamento sintomeatico.

PRAZO DE VALIDADE
02 (dois) anos após a data da fabricação.

APRESENTAÇÃO
Cartucho contendo uma seringa de 10g ou 30g. Balde plástico contendo 100 seringas de 10g.
Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta, fora de alcance de crianças e animais domésticos.
VENDA SOB PRESCRIÇÃO E USO SOB ORIENTAÇÃO DO MÉDICO VETERINÁRIO.
PROPRIETÁRIO: VIRBAC DO BRASIL IND. E COM. LTDA.

Rod. Raposo Tavares, km 113, s/n, sub unidade 218, caixa postal 90, 18190-000 - Araçoiaba da Serra - SP - C.N.P.J.:56.921.166/0008-71 - Registro no MAPA nº SP 001337-4
FABRICANTE: IPANEMA INDÚSTRIA DE PRODUTOS VETERINÁRIOS LTDA.
Rod. Raposo Tavares, km 113, s/n, 18190-000 - Araçoiaba da Serra - SP
C.N.P.J: 64.687.015/0001-52 - Registro no MAPA nº SP 000339-5
Produto licenciado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento sob nº 5.942 em 17/04/1997

RESPONSÁVEL TÉCNICO :
Marcio Dentello Lustoza - CRMV/SP: 13.541
Indústria Brasileira

Leia MaisLeia Menos