Virbac Brazil

O que é a Leishmaniose?

Ponto 2,5 (4 Votos)

O que é a Leishmaniose?

A Leishmaniose é uma doença infecciosa crônica causada pelo parasita Leishmania, que é transmitida pela picada de um mosquito.

Essa doença afeta pessoas, animais domésticos e selvagens em regiões temperadas, subtropicais e tropicais do mundo todo.

O risco de contrair a doença depende do estilo de vida do cão; os que vivem em áreas externas são mais predispostos a serem picados do que os que vivem em áreas internas.

No entanto, estar infectado não significa que o cão desenvolverá a doença, já que isso depende de seu sistema imunológico. Cães com um sistema imunológico forte vão eliminar os parasitas sozinhos. Enquanto que, em animais com uma reposta mais fraca, o parasita irá se replicar e se espalhar para áreas vitais de seu corpo, afetando fígado, baço, nódulos linfáticos, articulações, pele, rins e medula óssea. Nesses casos, os animais tendem a apresentar uma doença progressiva. Após um período de incubação (de 3 meses a 1 ano ou mais), eles começam a demonstrar sinais da doença, que acarretam graves consequências para sua saúde.

A Leishmaniose Canina já foi detectada em pelo menos 12 países da América Latina, sendo que 90% dos casos ocorrem no Brasil.

 

Como saber se o seu cão está infectado

O veterinário é quem deve determinar se o cão está infectado pois os sinais clínicos são variáveis, podendo ser confundidos com outras doenças. Estes sinais podem mudar durante o progresso da doença.

Porém, uma vez diagnosticado, alguns cuidados importantes deverão ser tomados para proteger o cão e sua família:

  • O animal não pode ser colocado para reprodução e, de preferência, deve ser castrado. Existem relatos da transmissão sexual da doença e, também, da mãe para os filhotes;
  • O cão deverá ser mantido com coleiras ou sprays repelentes pelo resto da vida, pois mesmo sob tratamento existe o risco de ele continuar transmitindo a doença. Importante: a Leishmaniose é uma doença infecciosa, mas não é contagiosa, ou seja, não é transmitida pelo contato direto com o animal. Ela sempre depende da picada do mosquito vetor.
  • Pela lei brasileira, até 2016, o único caminho possível para cães diagnosticados era a eutanásia. Isso mudou e agora existe a alternativa do tratamento.

 

O tratamento da Leishmaniose Canina

O tratamento não é fácil e os cães muitas vezes apresentam recidivas pois a localização intracelular do parasita e seu metabolismo o protegem do sistema imunológico do hospedeiro e da maioria dos medicamentos. O medicamento, apesar de não eliminar completamente, pode matar um grande número de parasitas e é necessário no controle da doença e de seus sintomas.

Pela lei, o tratamento é obrigatório para cães diagnosticados que não serão submetidos à eutanásia e o Milteforan® deve sempre fazer parte deste protocolo de tratamento.

 

Milteforan®

Milteforan® é o único medicamento registrado no Brasil para o tratamento da Leishmaniose Canina. Em outros países há também disponível um tratamento injetável com outro princípio ativo. Porém, no Brasil, esse princípio ativo é de uso restrito ao tratamento humano. Agora, com essa nova geração de droga para o tratamento oral da Leishmaniose Canina, é possível tratar a doença no Brasil e não é necessária nenhuma injeção dolorosa. Sendo uma medicação oral, a administração é fácil e conveniente.

 

Vantagens do tratamento oral

Este tratamento é administrado uma vez ao dia por 28 dias consecutivos, administrando-se uma dose equivalente a 1 ml para cada 10 kg de peso corporal por via oral.

O animal deverá ser monitorado pelo veterinário a cada 4 meses para avaliar a necessidade de um novo ciclo de tratamento.

Vote neste conteúdo: 5 4 3 2 1

Produtos relacionados

Defendog® Spray

Leia Mais

AB

Milteforan™

Leia Mais